sexta-feira, outubro 27, 2006

.:Crítica Cinematográfica:.


Fui recentemente ver um filme intitulado "Crank".
Basicamente é a estória de um assassino profissional que descobre que vai morrer se deixar de se manter activo, vulgo exercícios extenuantes.

Bom argumento para quem não quer ter de pensar muito. Não é aconselhável de se ver com meninas, quer sejam do sexo feminino ou não. Tudo isto porque envolve os tópicos que normalmente se encontram num filme de acção como este, nomeadamente:

1) Maus da fita estúpidos como portas onduladas que tiveram um rasgo fatal de sorte em encontrar o bom da fita desprevenido, conseguindo fazer asneira até aí;

2) O bom da fita, com respectivo "sidekick", conselheiro pacífico e acompanhante feminina proporcionalmente atraente a nível físico, inversamente proporcional em termos de atenção e inteligência;

3) Cenas de perseguição automóvel, seja em carros, seja em motas, seja a pé;

4) Cenas de tiroteio a granel, com as típicas balas-que-se-desviam-do-bom-da-fita-excepto-para-dar-um-ar-sofrido-ao-moço;

5) Cenas de sexo ao vivo, em público;

6) Drogas, dinheiro e penthouses do submundo do crime;

7) O twist do final, coisa agora comum desde que um certo realizador indiano decidiu fazer filmes com um enredo "ah, então é por isso que ele nunca comia esparguete...!".

Resumindo, o actor protagonista, também protagonista de um filme com diamantes e porcos, e outro em que é um homem-correio escrupuloso que trabalha para quem pague bem, dá uma presença forte quer em termos de impacto visual, quer em termos de comicidade.

Uma dica para quem achar que vale a pena ver o filme depois de ler isto:

Espero que gostem do toque de telemóvel do mau da fita.

Bom, até fui simpático desta vez, só insultei estrangeiros, o que vos deve fazer ficar mais aliviados, não é verdade?
Até sou simpático, quando não tenho nada com que me queixar.


Como é recorrente e necessário, todos os comentários estão sujeitos às Regras do Primeiro Post.
Um grande bem-haja a quem eu acho que merece.

1 comentário:

Costa disse...

Olá Agapito, desde já queria dar-te os parabéns pelo teu blog, pois todos os posts que li até agora ou me fizeram rir até mais não, ou me fizeram reflectir sobre a realidade dos nossos dias. Quanto às críticas de cinema, um muito obrigado especial, porque eu adoro cinema, e como tal gosto de ver o maior número de filmes possível, mas antes de o fazer gosto de ler opiniões sobre os mesmos de pessoas que conheço e prezo.

Tenho apenas uma pequena sugestão a fazer, sou da opinião que visto que escreves de forma muito correcta e explícita deverias investigar um pouco mais a fundo a questão de nas tuas críticas cinematográficas usares o vocábulo "estória" em vez de "história". Para te ser sincero ainda não tenho a certeza de qual a forma mais correcta, mas estou convencido que será "história" (com minúsculas), fundamento esta minha opinião com o seguinte link Estória.

Bem sei que isto não passa de uma "picuinhice", mas foi um pormenor com que me deparei. O que me fez dizer alguma coisa, foi o facto de saber que gostas de escrever português do mais correcto que existe :).

Espero que não leves a mal a minha humilde opinião.

Um grande abraço e mais uma vez parabéns pelo blog, continua o bom trabalho.